Publicada 18/10/2021 às 08h | atualizada 18/10/2021 às 08h

Gil é destaque em live sobre causas indígenas

Após abertura no Dia da Amazônia (5 deste mês), com um ato cultural e político, de reparação histórica aos povos originários, no Museu do Amanhã (Rio de Janeiro) e a presença do Coral Guarani Tenonderã, o “Festival Demarcação Já Remix”, projeto do DJ MAM,  abriu a semana com uma programação intensa de painéis para debates sobre a causa indígena, com lideranças desses povos, autoridades e a participação de artistas — entre eles o cantor e compositor Pedro Luis e o ator Paulo Betti.

Até o sábado, dia 11, seis painéis foram apresentados, com transmissão pelo Instagram do Festival. Entre os temas abordados, questões como “Meio Ambiente e Cultura”, “A Temática Indígena e Ambiental nas Telas”. No encerramento do festival, também sábado, as 21 horas, o cantor Gilberto Gil abriu seu canal no YouTube para uma live musical, comandada por DJ MAM e com a presença de mais de 30 artistas, entre eles como Elza Soares, Bnegão, Dona Onete, Rodrigo Sha, Djuena Tikuna, Jonathan Ferr e Felipe Cordeiro e outros.

A live de encerramento será exibida no formato de programa de TV, com DJ MAM, direto do Museu do Amanhã, convidando os artistas a se juntarem à causa. As participações serão por meio de canto, música, clipe, e depoimentos fala. Gilberto Gil, apoiador do festival, cedeu seu canal para transmissão e participará através dos clipes “Demarcação Já” e “Do Guarani ao Guaraná”. O público poderá contribuir durante a live, através de QR Code, para a APIB – Articulação dos Povos Indígenas do Brasil e para o Coral Guarani Tenonderã.

Assista ao clipe de “Do Guarani ao Guaraná”, com Gilberto Gil e convidados:

VOLTAR