Publicada ontem às 10h | atualizada ontem às 10h

Jair Oliveira fala sobre indicação ao GRAMMY Latino

Distribuído em abril deste ano pela agregadora Ditto Music, o álbum “Selfie”, de Jair Oliveira, concorre neste ano ao GRAMMY Latino, na categoria “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa”. O brasileiro já havia sido indicado ao prêmio, em 2009, mas na categoria “Melhor Álbum Infantil”, pelo projeto “Grandes Pequeninos”, produzido ao lado da esposa, Tania Khalill.

Segundo o artista, o novo disco e a posterior indicação ao Latin GRAMMY representam um reconhecimento por seu esforço de

autoconhecimento nos últimos oito anos. “O álbum traduz a minha busca pela luz interior, algo que incentivo outras pessoas a fazerem. Cantar com algum propósito certamente é o grande troféu para mim e os demais concorrentes da categoria, diga-se, artistas com trabalhos tão singulares. A indicação sinaliza que meu esforço pessoal nesses oito anos intensos de reflexão valeram a pena. Agora, é esperar o resultado”, afirmou.

Oitavo trabalho autoral  de Jair Oliveira, “Selfie” é certamente o prjoeto mais íntimo da carreira do artista. São 13 faixas que se conectam entre si, como num roteiro cinematográfico. A primeira dela, “Seres Incríveis”, chama atenção para o cotidiano comum das pessoas. Já “Vida Divina”, composta para o projeto “Músicas para Sempre”, relata momentos marcantes da vida de uma portadora de Alzheimer. A faixa é embasada em estudos que comprovam o poder da música em retardar sintomas da doença neurodegenerativa. Destaque ainda para “O Sorriso” (abaixo), composta pelo cantor em homenagem ao pai, Jair Rodrigues, morto em 2014.

O álbum foi gravado no Flux Studios, em Nova Iorque, com arranjos de Rogério Leão, que também assina a produção, ao lado do próprio Jair. O registro contou com participações de músicos de várias cidades do mundo radicados nos EUA, incluindo o ganhador do Grammy Latino Marcelo Woloski, percussionista da banda Snarky Puppy.

VOLTAR