Publicada 01/06/2020 às 11h | atualizada 01/06/2020 às 11h

Ludmilla fala sobre internação com dores renais

Ludmilla fez uma live, na noite de domingo (17), após ter alta hospitalar com pielonefrite aguda complicada e falou sobre a hospitalização.

"Tinha me dado aquela dor e estava doendo demais! E nada da dor passar. Comecei a sentir febre, calafrios, dor insana, eu estava envergada. Brunna [Gonçalves, sua mulher] do meu lado de madrugada. Mas aí fui pro hospital, com aquela dor infernal, insana", explicou.

"Aí a mulher me falou que eram os rins e eu fiquei preocupada. 'Você estava com uma bactéria de uma infecção urinária, subiu pros rins e passou a fazer pus nos rins'. Eu não queria ir pro hospital por causa do coronavírus, mas ela disse que eu estaria ferrada se não tivesse ido", ainda contou Lud.

Lud ainda revelou que ficou impressionada ao descobrir que ia ter que tomar morfina. "Ela falou que ia me dar morfina e eu: 'caraca, é o remédio do Michael Jackson!'. Eu estava com medo. Esse foi um negócio de cada vez, diferente da coluna. E eu pensava: se vai acabar com minha dor, pode me dar morfina, moça. Fiquei com soro e morfina na veia, mas aí comecei a ficar com prisão de ventre e ela me deu outro remédio. Mas foi muito sofrido, doeu muito, minha familia e eu ficamos tensos", completou.

Lud ainda disse que o apoio da família e fãs foi essencial. "Todos ficamos juntos e isso me ajudou. Minha mãe e Bru ficaram lá comigo e foi isso que aconteceu. Depois fiquei sem dor. Fiquei muito feliz! Eu queria pular, beijar, abraçar o mundo. Deem valor à vida, à saúde, porque você pode ter hospital, dinheiro, mas não ter saúde, não poder usufruir disso, não adianta nada. Deem valor às pessoas que vocês amam e que cercam vocês. E vejam sempre pelo lado positivo, com esperança e se dediquem a Deus."

VOLTAR