Publicada 18/11/2019 às 09h | atualizada 18/11/2019 às 09h

Michael Jackson: streams do Rei do Pop aumentam após filme polêmico

Falem bem ou falem mal, mas falem de mim.

A máxima parece valer para a situação de Michael Jackson. Depois de várias polêmicas devido a um documentário da HBO, sua família parece ter recebido ao menos uma notícia positiva.

Se, por um lado, estão processando a produtora de Leaving Neverland, por outro os Jacksons estão observando um aumento no número de streams do cantor. Apesar das canções terem sido banidas de rádios, os serviços on demand mostraram que ninguém vai parar de ouvir o Rei do Pop agora.

É o que confirma o site Baller Alert, que conversou com um DJ de uma boate em Nova Iorque. Ele deu uma declaração bem esclarecedora:

Depois de ter visto o documentário e tocado Michael Jackson [em uma festa], eu peguei o microfone e disse, ‘Eu espero que ninguém aqui tenha visto o documentário’, e ninguém falou nada. Eles não poderiam se importar menos.

Números de streaming

Nas 31 semanas subsequentes ao documentário, as músicas de MJ foram tocadas cerca de 22,1% a mais do que antes. Os números positivos em serviços como Spotify e Apple Music, no entanto, podem também ter a ver com a migração de ouvintes mais velhos.

Além disso, como citamos, o número em rádio caiu de forma exorbitante. A queda está estimada em 32,1%, ainda que em números absolutos tenha sido apenas de 14.000 execuções por semana para 11.000. Vale lembrar, ainda, que as músicas de Michael Jackson já renderam mais de 7 bilhões de reais após sua morte.

Michael Jackson e as polêmicas de Leaving Neverland

Leaving Neverland conta com homens que afirmam terem sofrido abusos sexuais de Jackson na infância. O filme é repleto de vídeos inéditos, fotos e uma série de evidências que dão base para as denúncias.

VOLTAR