PF busca imagens e avalia quebra de sigilo de quem visitou Bolsonaro em embaixada

03 de Abril 2024 - 14h33

PF busca imagens e avalia quebra de sigilo de quem visitou Bolsonaro em embaixada
A Polícia Federal (PF) analisa circuitos de segurança do entorno da embaixada da Hungria, em Brasília.

A ideia é detectar possíveis visitantes que tenham se reunido com Jair Bolsonaro (PL) durante a hospedagem dele no local.

A partir dessas informações, investigadores podem pedir à Justiça autorização para quebrar o sigilo telemático de interlocutores do ex-presidente.

A PF tem encontrado dificuldade para entender a rotina Bolsonaro nos dois dias que passou na embaixada após de ser alvo de busca e apreensão, em fevereiro.

Os principais obstáculos estão relacionados ao fato de que a embaixada é inviolável. Ou seja, a PF não pode solicitar imagens das câmeras de segurança de dentro da representação húngara, tampouco quebrar o sigilo de equipamentos internos.

A PF também avalia como imprescindível ouvir o embaixador da Hungria no Brasil, Miklos Halmai. Porém, não pode intimá-lo.

Uma alternativa seria enviar um questionário detalhado ao ministério das Relações Exteriores para que eles encaminhem as perguntas ao embaixador.

Com informações da CNN.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado