Com obra parada em Tourinhos, barraqueiros retirados da praia perdem previsão de retorno e cobram ponto temporário para trabalhar

23 de Maio 2024 - 16h30

As obras de construção da orla na Praia de Tourinhos, em São Miguel do Gostoso, se tornaram uma dor de cabeça para os barraqueiros da região. Os trabalhadores alegam que não receberam nenhum 'plano B' para que pudessem permanecer em atividade durante o período da obra e cobram do Poder Público uma alternativa, como um ponto temporário.

O cenário ficou ainda pior na semana passada, quando a Justiça Federal determinou que a prefeitura paralisasse a obra por falta de licenças ambientais . A decisão ainda reforçou que os trabalhadores irregulares da região fossem retirados.

Antes da paralisação, a previsão dada pelo Município aos barraqueiros era de que a obra ficaria pronta em seis meses. Com a paralisação, a falta de perspectiva de quando vão retornar desanimou os barraqueiros.

Os trabalhadores da praia de Tourinhos já haviam deixado os pontos no início de abril para que a obra fosse iniciada. As barracas foram demolidas, e o trecho cercado por tapumes.

Não foi oferecido, no entanto, durante esse período, nenhuma solução para que eles pudessem seguir em atividade, segundo alegam os trabalhadores. As famílias que foram retiradas do trecho tiram o sustento da atividade nas barracas.

A prefeitura de São Miguel do Gostoso informou que, ao lado do Comitê da Orla, vai elaborar uma petição junto ao MPF e ao juiz responsável para que seja emitida uma licença temporária que permita aos barraqueiros interessados trabalharem enquanto as obras não são retomadas.

G1 RN

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado

Notícias relacionadas

Últimas notícias

Notícias relacionadas

Últimas notícias